Terça-feira, 25 de Julho de 2006

Pouco a Pouco...

Termino, pois, com a convicção de que se o cenário global é mais positivo, é também muitíssimo arriscado (como se viu) - e se é sempre melhor crescer umas décimas a mais do que a menos. Miguel Frasquilho.

A actividade economica de Portugal durante o segundo trimestre de 2006 foi francamente positiva. Do lado da oferta, a informação mais positiva adveio de alguns subsectores da industria e dos serviços, com a construção a seguir uma trajectoria negativa. Tais subsectores que apresentaram maior dinamismo foram os de fabricação de automoveis, de alguns grupos de bens alimentares e de vestuario, assim como de pasta de papel e de componentes electronicos. Nos serviços, foram as actividades imobiliarias que tiveram um crescimento positivo. Porem, a relação entre a Oferta continuou estatica, com os indicadores a permanecerem relativamente estabilizados.  
A grande força dinamizadora continuou a ser a Procura Externa, contribuindo pesadamente para o crescimento da actividade. O valor das epxortações cresceu 13,2% no trimestre terminado em Maio e as importações tiveram um crescimento mais moderado. A procura Interna, mais uma vez manteve a sua fraca contribuição, tendo-se agravado a evolução do investimento e tendo-se mantido o fraco crescimento do consumo privado. No investimento, destaque para as reduções intensas na construção e nos equipamentos.
No mercado de trabalho, se incluirmos as expectativas dos agentes economicos, são menos desfavoraveis.  Os pedidos de desemprego diminuiram 0,6% no segundo trimestre e os valores do desemprego recuperaram na industria, agravaram na construção e estabilizaram nos serviços.
A Inflação acelerou novamente, mas em Junho abrandou ligeiramente, passando para 2,9%. A aceleração foi causada por alguns compoentes do sector alimentar, mas rapidamente compensada com o abrandamento no vestuario, calçado e combustiveis.
Todos os dados da analise foram retirados dos dados do INE para o periodo do Segundo Trimestre de 2006.
 

publicado por Oraculo às 15:10
link do post | comentar | favorito
|

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds