Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

Adepto candidata-se a cargo de Manager de Middlesbrough

Imagine candidatar-se ao cargo de treinador, por exemplo, do Boavista. Ou do Sp. Braga, ou de outra equipa que não dos três grandes de Portugal. E agora imagine que apenas tem como experiência os seus feitos no Football Manager [FM], aquele jogo em que pode ser treinador de qualquer clube e contratar os jogadores que quiser. Agora imagine que o presidente dessa equipa até lhe envia uma resposta agradecendo a candidatura e recusando delicadamente. Aconteceu tudo em Inglaterra.
O Middlesbrough deixou Steve McClaren ir para a selecção inglesa e ficou sem treinador. Ora foi nesse período que John Boileau, 25 anos, adepto do Liverpool natural de Rugby, decidiu concretizar uma das 77 coisas que definiu fazer até aos 30 anos. Candidatar-se ao cargo de manager num dos clubes da Premier League.
Boileau pegou no seu vasto currículo de várias épocas no FM e enviou para o Riverside Stadium. «O Middlesbrough e o seu presidente Steve Gibson foram incríveis na forma como, com bom humor, leram a carta. Tenho a certeza que já muitos adeptos tentaram o mesmo, mas é preciso um presidente com muito boa disposição para responder a uma coisa destas», escreveu Boileau ao Maisfutebol.
No CV de três páginas, Boileau apresenta-se como um candidato com «experiência técnica e prática». Relata quando foi despedido do Chievo (algo que, acrescenta, o presidente do Boro deve ter tido conhecimento na imprensa), e lembra uma célebre final da taça de Verão que ganhou nos penalties (e que o presidente deve ter visto repetidas vezes na cadeia de televisão Sky). Conta como pontos altos da carreira como treinador as contratações de jogadores como Thierry Henry, Raul e Fernando Torres para o Doncaster, bem como de Zidane e Ronaldinho para o Rushden e Diamonds. E no final propôs mesmo um salário a rondar os 120 mil euros por ano no Boro. «Algo muito razoável tendo em conta os salários praticados na Europa do futebol», defendeu.
Mas Boileau tentou também ser José Mourinho no Chelsea. «Cheguei a treiná-los. Nessa época ganhámos o campeonato, mas tal como aconteceu a José a Liga dos Campeões não foi ganha por mim. Mesmo assim tive quase o mesmo sucesso, apesar de não ser tão bem parecido como ele e não ter sobretudos tão caros», contou o jovem que ainda não experimentou orientar equipas portuguesas.
A tudo isto o presidente do Middlesbrough, Steve Gibson, teve acesso. E, entrando na brincadeira, respondeu através de uma carta curiosa com o selo do clube:
«Caro John. Obrigado pela sua candidatura ao cargo de manager no Middlesbrough Football Club. É, com certeza, um candidato excepcional, mas depois de cuidadosa análise decidimos não aceitá-lo. Muito sinceramente somos da opinião de que a sua estadia connosco seria curta, apesar do seu inquestionável talento, que certamente irá suscitar o interesse de grandes clubes europeus. Consideramos a proposta de alguém com o seu estatuto como um progresso do nosso clube.
Cumprimentos.
Steve Gibson»
Assim mesmo o presidente do Middlesbrough rejeitou delicadamente a candidatura de John Boileau. Gareth Southgate seria o homem escolhido mais tarde para o lugar de manager. «Quando recebi a carta achei espectacular ver um presidente com tanto sentido de humor», confessou Boileau. «Acho que foi sensato da parte deles terem contratado o Southgate no final, ainda assim.»
Maisfutebol pediu alguns truques a este profissional, entendido na matéria. «Para os jogadores deixo as cinco principais dicas», lançou Boileau:
-Jogar em 4-1-3-1-1
-Contratar jovens jogadores suecos. Consegue-se maior valorização nas ligas suecas.
-Estar atento a jogadores jovens dos grandes clubes
-Não contratar jogadores com base no seu valor real
-Não contratar Cristiano Ronaldo, fez com que Rooney fosse expulso no Mundial.
Só com boa disposição podia terminar esta história. Agora é só enviar o currículo para um clube...
In Mais Futebol. 01/08/2006
 

publicado por Oraculo às 21:34
link do post | comentar | favorito
|

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds