Quarta-feira, 14 de Junho de 2006

Reino Greco Bactro

Mesmo quando as Leis são escritas, não devem permanecer inalteradas.  Aristoteles

O Reino Greco-Bactro foi fundado por volta de 250 a.C., quando um Governador Seleucida da Bactria, Sogdiana e Margiana chamado Theodotos ganhou a independencia do Imperio Seleucida, os sucessores de Alexandre na zona.
O Novo Reino, considerado um dos mais ricos do Oriente Helenistico iria crescer ainda mais para o Leste e para o Oeste. Por volta dessa altura, os Partos estavam em ebulição, cortando os contactos com o mundo Grego. Apenas o contacto maritimo entre Egipto e Bactria seria desenvolvido.
Mais tarde, um usurpador do trono levaria ao confronto com o Imperio Seleucida. No entanto, depois de um cerco de 2 anos, as forças seleucidas falharam na conquista da cidade Bactra e reconheceram o novo Governante.
O Reino Greco-Bactro rapidamente se tornou um ponto interessante de mistura de culturas. Os seus habitantes mantinham todas as caracteristicas gregas, no que concerne á escultura, pintura, cunhagem de moeda e até mesmo religião. De facto, os Greco-Bactros pareciam manter todos os deuses gregos, mas reconhecendo e adorando os preceitos de Buda, por influencia de monges e missionarios da India por ordem de Ashoka. Aparentemente, teria tido mesmo um impacto significativo na sua Filosofia.
A Influencia nos seus vizinhos tambem foi duradoura. Há especialistas que veem influencia Grega na estatuas de Terracota do Tumulo do Primeiro Imperador da China, visto que é a primeira vez que se vêem tamanha mestria na China.
Na India, os Greco-Bactros empreenderam uma capanha invasiva após a queda do Imperio Maurya. As tropas Helenisticas chegaram mesmo á capital Imperial Pataliputra na India Oriental, criando o chamado “Reino Indo Grego”.
No entanto, as Invasões Indianas tiveram o seu preço; as Forças Partas atacaram e derrotaram as forças Greco Bactras, debilitando seriamente o Reino.
Após uma derrota gritante contra os Xiongnu (os Hunos que invadiriam o Imperio Romano 4 seculos mais tarde), os Yueh-Chih voltaram-se para as possessões Greco Bactras e  foram ganhando terreno. Por volta de 120 a.C. o rei Heliocles abandonou a Bactria e montou a sua capital no Vale de Kabul, no Afeganistão. É considerado o Ultimo Rei Greco Bactro, apesar de diversos descendentes seus terem passado o Indu Kush e formado a Parte Ocidental do Reino Indo Grego, perdendo o seu reino contra os Yueh-Chi por volta de 70ª.C. O Reino Indo Grego Oriental existiria até 10 d.C. Os Yueh-Chi iriam fundar o Imperio Kushana, pesadamente Helenizado.
De uma maneira ou de outra, o sonho de Alexandre continuava.
Reino Greco Bactro na sua Maxima extensão

publicado por Oraculo às 00:00
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 15 de Junho de 2006 às 11:54
bem não fazia ideia tu tens certeza disto que foi encontrado num tumulo na china arte grega. eu pensava que Alexandre nunca tinha entrada tanto na China como Índia, quanto mais que a cultura fosse aceite. já vi que houve artesoes gregos a fazer uma grande demanda da sua cultura e arte!


De Oraculo a 15 de Junho de 2006 às 17:42
Se reparares bem no tumulo do Primeiro Imperador da China, Shi-Huang Ti, as estatuas de terracota são de uma precisão notavel, e não tem precedente na arte chinesa anterior, na altura dos Reinos Combatentes. Alexandre pode ter falecido jovem, mas os reinos gregos do Oriente mantiveram-se até seculos depois da sua morte. A influencia da Helenidade (como eu gosto desta palavra) foi elevadissima no Proximo Oriente... Aliás, mesmo depois da queda dos Reinos Helenisticos, o contacto entre Oriente e Ocidente foi maior do que se pensa: Saltimbancos Romanos aparentemente actuaram na corte do Imperado Han. As trocas pela rota da seda foram tantas que a certa altura, Roma proibiu a sua importação, para não depreciar os cofres do estado! Uma embaixada Romana chegou a um reino do Sul da India. Ora, as trocas entre civilizações, já nesta altura eram bastante proficuas. Mais tarde poderei colocar uma foto do Tumulo do Primeiro Imperador para veres as semelhanças.


Comentar post

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds