Domingo, 18 de Junho de 2006

Amizade

O Destino escolhe os nossos parentes; Nós escolhemos os nossos amigos. Jacques Delille

Pela nossa vida passam milhares de pessoas, conhecidos, amigos e familiares que deixam sempre uma marca em nós, seja em grandes ou pequenos gestos. Falamos com muitos, mas confraternizamos verdadeiramente com poucos e temos verdadeiros amigos ainda num numero ainda menor. Com esses, damo-nos a conhecer, contamos as nossas historias, os nossos medos, as nossas alegrias… e retribuimos a sua preciosa ajuda sempre que podemos. Quantos episodios temos com esses amigos? Aqueles episodios que definiram um més, um ano? Aqueles momentos bem passados, aquelas gargalhadas que se sucedem, e tambem aquelas lagrimas que choramos quando precisamos e acima de tudo, precisam. Compartilhamos muito com os individuos que passam por esta vida ilusoria e efemera, e que de uma maneira ou de outra acaba.
Gosto de pensar de que, mesmo que as pessoas se separem, haverá sempre aquela ligação, uma ligação que infelizmente torna-se mais fina á medida que o tempo progride.
Mas ninguem pode destruir uma ligação entre pessoas, conectadas entre memorias e recordações de uma amizade.

publicado por Oraculo às 22:36
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Shmootsy_Pooh a 24 de Junho de 2006 às 16:14
As pessoas entram na nossa vida por uma razão, por um momento ou por uma vida inteira. Quando sabemos qual delas é, sabemos o que fazer com essa pessoa. Quando alguém está na nossa vida por uma razão, é normalmente para satisfazer uma necessidade que manifestamos: vêm para nos ajudar numa dificuldade; dar orientação e apoio; ajudar física, emocional ou espiritualmente... Parecem enviadas por Deus, e na realidade são-no. Estão lá pela razão que precisamos que estejam. Um dia (mesmo sem termos feito algo mal e na altura mais inconveniente), essa pessoa irá dizer ou fazer alguma coisa que levará a vossa relação a um fim. Às vezes morre. Às vezes vai embora. Às vezes enfrenta-nos e obriga-nos a tomar uma atitude. O que temos de perceber é que a nossa necessidade foi satisfeita, o nosso desejo cumprido e o trabalho delas está feito. A prece que fizemos aos céus foi respondida e está na altura de seguirmos em frente.
Algumas pessoas entram na nossa vida por um momento, porque chegou a altura de partilharmos, crescermos e aprendermos. Proporcionam-nos uma experiência de paz ou fazem-nos rir. Até nos podem ensinar algo que nunca pensamos fazer! Normalmente dão-nos uma grande felicidade, é verdade. Mas é apenas por um momento...
As relações de uma vida ensinam-nos lições de vida, coisas que temos de construir de forma a termos uma base emocional mais sólida. A nossa tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa e aplicar o que aprendemos em todos os relacionamentos e áreas da nossa vida. É dito que o amor é cego mas a amizade é clarividente…
Obrigada por seres parte da minha vida, quer seja por uma razão, um momento ou uma vida…


Comentar post

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds