Quinta-feira, 22 de Junho de 2006

Procura e Oferta: Conceito Base da Economia

Um Economista é alguem que declara o obvio por meios incompreensiveis. Alfred Knoft
Uma das primeiras materias com que os estudantes de Economia de todo o mundo tomam contacto é com a teoria de Procura e Oferta.
Na Teoria Micro-Economica, oferta e procura descrevem, explicam e preveem o preço e quantidade de bens vendidos em mercados plenamente competitivos. É um dos modelos economicos mais fundamentais, usado como base para uma serie de modelos economicos mais detalhados e complexos.
A Procura é a quantidade de um produto que um consumidor ou um comprador estaria disposto a comprar a um qualquer preço num determinado periodo de tempo. A maior parte dos modelos assumem que os consumidores fazem escolhas racionais para maximizar a sua utilidade, ou seja, procuram obter a maxima felicidade com o minimo de custos. A Lei da Oferta declara que em geral, preços e quantidades estão relacionadas inversamente. Quanto maior o preço, menor será a quantidade de bens procurada.
A Oferta é a quantidade de bens que um produtor ou fornecedor estão dispostos a colocar no mercado a um dado preço num dado periodo de tempo. Tal como os consumidores, tambem os fornecedores são maximizadores de utilidade, tentando produzir a quantidade de bens que lhes proporcionará o maior lucro possivel. A Lei da Oferta declara que preços e quantidades são directamente proprocionais. Noutras palavras, quanto maior o preço de um produto, mais os produtores irão produzir desse bem.
O Preço e Quantidade de equilibrio serão encontradas quando tanto a Oferta como a Procura estão em unissono. Embora esta seja uma conclusão aparentemente facil e logica para qualquer pessoa, este conceito foi elaborado por diversos economistas até chegar á sua forma actual, desde Adam Smith, até David Ricardo, John Stuart Mill, Leon Walras e Alfred Marshall.
É claro que, sendo um modelo, não engloba nem demonstra a vasta e complexa realidade, mas é interessante como daqui, toda a Teoria Micro-Economica de desenvolve.
 

publicado por Oraculo às 00:43
link do post | comentar | favorito
|

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds