Domingo, 2 de Julho de 2006

Uma Nova Era desponta no Futebol Portugués

O Ceu é o Limite.

Portugal chegou á meias finais do Campeonato Mundial de futebol de 2006. É um feito historico, que coloca a actual geração no mesmo patamar da de Eusebio. Na minha modesta opinião, creio que a superou.
A actual geração de Ricardo, Ricardo Carvalho, Maniche e Cristiano Ronaldo fez o que o Futebol portugués não consegui fazer em 40 anos. Em menos de dois anos, superou as meias finais de Europeu de 1984 e 2000 e igualou as meias finais de 1966.
De agora em diante, esta é a equipa a ser relembrada. Perdoem-me Eusebio e Colunas, Futres e Veloso, Jordão e Humberto Coelho, mas esta equipa é a mais bem sucedida da Historia do Futebol Portugués. A tão falada “Geração de Ouro”, campeã Mundial de 1989 e 1991, acabou. A “Geração de Bronze”, presente nos Jogos Olimpicos de 96, tambem não se impôs.
Mas esta, tem o potencial de se tornar a Campeã do Mundo, a equipa que fará sonhar todos os Portugueses durante anos, a que levantará o patamar para novos niveis.
E fá-lo de forma simbolica: é liderada pelo melhor Jogador Portugués das ultimas decadas, e quem sabe, de todos os tempos; Luis Figo. Figo, nome maior e ultimo representante da Geração de Ouro, representa tudo o que um jogador portugués pode almejar alcançar. É um lider nato, uma inspiração para os seus colegas. Do outro lado do espectro, temos Cristiano Ronaldo, o enfant Terrible, o jogador que todos esperam que seja o sucessor de Figo. A combinação dos dois, numa equipa solida e com jogadores de classe mundial, torna esta equipa de Portugal um autentico quebra cabeças para qualquer adversario.
Parte do Merito vai para Mourinho… afinal as bases da selecção foram treinadas por ele e é graças a ele que Costinha, Deco e Maniche são os jogadores que são. Aliás Portugal está de novo no mapa: os clubes portugueses somam vitorias na Europa mais uma vez e isso reflecte-se na selecção.
Mas é a Scolari que temos de dar o braço a torcer. Foi preciso vir um brasileiro para que começassemos a amar a bandeira. A mostrar aos jogadores que devem morrer por Portugal. A ele desejo o melhor, e que permaneça na equipa das Quinas por muitos anos.
E quando esta equipa acabar, não nos preocupemos… novos talentos emergem. Vieirinha, Bruno Gama, Helder Barbosa… campeões Europeus de sub-17 em 2003 estão a despontar.
Os Ultimos anos, com a ascensão da nova geração de jogadores e treinadores apenas trazem bons indicios para os proximos campeonatos.
O Futuro sorri para o Futebol Portugués.
Agora que venha a França… temos umas velhas contas a ajustar. 1984 e 2000, Platini e Zidane ainda estão frescos. Mas no fundo, já somos vencedores.
 

publicado por Oraculo às 01:23
link do post | comentar | favorito
|

.Informações

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. O problema de um free rid...

. A velha questão de onde g...

. Economices de uma saída á...

. Combustíveis, petróleo e ...

. Responsabilidade Social e...

. Mudanças na UALG

. Crise Imobiliária Parte I...

. Quem disse que tirar um c...

. A Crise Financeira no sec...

. Um pensamento disconexo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.links

Blog Top Sites
Blog Directory
Locations of visitors to this page

.Khonya

.subscrever feeds